Menu

TANDEM: sistema de aprendizado autônomo de língua estrangeira

Apresentação:

Há mais de 30 anos surgiu o Tandem, sistema de aprendizado autônomo de língua estrangeira. Desde 1994 mais de 30 universidades e instituições de ensino européias introduziram este método oficialmente em seu currículo.

Partindo da idéia de integração entre pessoas de diferentes culturas, o objetivo do projeto é juntar dois estudantes que queiram aprimorar seus conhecimentos de uma língua. Combina-se um falante de uma determinada língua com o aprendiz interessado na mesma. Esse aprendiz irá, por sua vez, ser falante da língua que o parceiro tem interesse de aprimorar. Dessa forma, nos encontros, os parceiros têm a oportunidade de trocar idéias e experiências, e assim, aprimorar seus conhecimentos da língua-alvo, bem como refletir sobre a sua própria cultura e língua materna.

Portanto, como princípio geral, a parceria tandem terá a reciprocidade e a autonomia que são peças chaves para a aquisição de línguas e culturas estrangeiras. Cada um dos parceiros é responsável pelo seu próprio processo de aprendizagem e determina quando, como e o que pretende aprender.

No Brasil este programa ainda é pouco conhecido e está iniciando suas atividades no CELIN – Centro de Línguas e Interculturalidade da UFPR.

Justificativa:

Para a aquisição de línguas estrangeiras e, sobretudo para o seu aprimoramento, se faz necessária a interação com outros falantes em contextos autênticos.

Objetivos:

Geral:

Objetivo é estimular a intercompreensão entre pares tandem.

Específicos:

  • Promover a interculturalidade.
  • Desenvolver pesquisas sobre a aquisição de línguas e contextos de aprendizagem.
  • Promover a reflexão sobre o ensino e aprendizado de línguas e culturas diversas.

Metodologia:

Há uma coordenação que faz o levantamento dos interesses dos alunos e é encarregada de promover os encontros, bem como acompanhar o seu andamento.

A maioria dos encontros tandem ocorrem no mínimo duas vezes por semana e as horas são divididas igualmente entre os dois idiomas praticados. Os encontros devem atender às necessidades individuais de cada participante do projeto, mas isso não significa que o parceiro aja como um professor. O tandem não substitui as aulas de língua e cultura, embora possa se nela apoiar-se ou complementá-las.

Por ser um projeto de complementação ao aprendizado, a freqüência e avaliação não são requisitos que definem o andamento do projeto. O que o definirá é justamente o acompanhamento contínuo feito pelo coordenador e professores do Celin.

Freqüência e Avaliação

Por esse um sistema autônomo de aprendizagem, a freqüência é determinada previamente pelos próprios parceiros tandem e é supervisionada no final da pareceria pelo coordenador.

Avaliação: A avaliação será feita através de relatórios dos parceiros que serão encaminhados ao final da parceria à coordenação do Projeto Tandem.

A avaliação também se dá através de depoimentos redigidos dos participantes do programa.

 

Universidade Federal do Paraná
CELIN UFPR

Rua Dr. Faivre, 405, Edifício D. Pedro II
80060-140 | Curitiba |
55 41 3360-5101 e 3360-5267
Universidade Federal do Paraná
CELIN UFPR

Rua Dr. Faivre, 405, Edifício D. Pedro II
80060-140 | Curitiba |
55 41 3360-5101 e 3360-5267

UFPR nas Redes Sociais


UFPR nas Redes Sociais